coronavírus e home office

Coronavírus e home office: como adaptar a rotina?

A atual situação de quarentena mudou a nossa rotina, principalmente no trabalho. Como lidar com coronavírus e home office? Muita gente estava acostumada a trabalhar com ambientes planejados e agora, improvisam em casa.

Essa situação gera dois problemas diferentes: problemas musculares em quem trabalha (quem aí não está com aquela dorzinha nas costas? Eu tô!). E esse mal estar pode gerar baixa na nossa produtividade.

A educadora física e pós-graduada em fisiologia do exercício, biomecânica e pilates, Patricia Bueno, proprietária do Studio Pilates Patricia Bueno, percebeu o problema do coronavírus e home office depois de conhecidos pedirem ajuda por conta de torcicolos e dores na coluna agravadas, além de colegas de profissão levantando pontos a respeito das LER’s- lesões por esforço repetitivo.

“As pessoas estavam habituadas a trabalhar em lugares específicos e em casa são poucas que têm este espaço, que visa realmente a ergonomia do seu quadril, pernas e braços. Muitas vezes acabam até mesmo trabalhando em locais inapropriados como cama e sofá.”

Patrícia Bueno

De acordo com a educadora, “as empresas devem se preocupar em resolver esse problema porque senão vão diminuir o rendimento ou até ter afastamento dos funcionários, pois os mesmos não irão conseguir nem ao menos sentar para escrever no notebook”.

Vale ressaltar que, segundo a instrutora, “já é comum grande parte da população ter problemas na coluna, porém, quando esta se agrava devido à má postura, pode piorar o problema existente ou adquirir outro, como por exemplo hérnia de disco por se sentar em postura inadequada, além de até mesmo depressão”.

O bem-estar durante o coronavírus e home office pode ser dividido em 3 momentos diferentes:

– Antes de iniciar o trabalho: aquecimentos.

– Durante o expediente: compensação.

– Fim do trabalho: relaxamento.

Caso não sejam possíveis estes três momentos, o indicado é ao menos uma pausa ao final do dia.

Além disso, o auxílio pode ser por meio de uma equipe, que ajudara tanto em exercícios, como dicas nutricionais e apoio psicológico.

Ainda, Patricia ressalta a importância de acompanhamento profissional. “Com as dicas profissionais adequados, mesmo que a pessoa não tenha o local específico, vai procurar meios de fazer os ajustes necessários em casa. O Programa de Saúde direcionado as necessidades da empresa ajudará tanto na prevenção quanto na motivação da equipe”.

A especialista também alerta que atualmente já existe no mercado alguns aplicativos com aulas prontas, porém, quando a empresa ou pessoa consegue contratar algo personalizado, este avaliará qual a real necessidade, gerando um resultado muito melhor.

“O bem estar e a disposição do funcionário irão auxiliar na criatividade e resolução de problemas na empresa, gerando benefícios para ambos os lados”, finaliza Patricia Bueno.

Se você gostou desse post, dá uma olhadinha nesses aqui:

Por que é tão difícil não furar a quarentena?

Ansiedade na quarentena: café ajuda ou atrapalha?

7 Passos Para Planejar a Semana Perfeita

Ah, e lembra que lá no meu instagram, @blog.vidaleve, eu estou compartilhando minha rotina nesse momento de isolamento social. Já me segue lá?

0
Post criado 307

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo