Foooii! Finalmente, a parte 1 do meu casamento aconteceu! <3  Vou aproveitar para fazer um super post para ajudar noivas que estejam por aí, em busca de ajuda nesse momento de tantas coisas para resolver e tanta ansiedade rolando. É muito engraçado, porque o dia é como uma montanha russa com muita fila. Você fica doida de ansiedade até chegar e na hora, passa super rapidinho. Nesse post, algumas dicas como aproveitar melhor esse seu dia.

A papelada do casamento civil

Parece só burocracia, mas como milhões de coisas na hora de casar, precisa decidir e ir atrás com antecedência. Eu escolhi o Cartório da 504 Sul. Fica na  w3. É lindo? Não. Mas são os mais organizados e ágeis. O processo até dar entrada e marcar o dia para assinar a papelada é de 90 a 30 dias. Ou seja, demora e é bom ver antes para você conseguir a data que você realmente quer. Por diversos motivos, eu enrolei para dar entrada nos papéis. Foi com menos de 40 dias e por isso, não consegui o dia que eu queria (11 de setembro, dia dos meus 30 anos). Isso porque eu optei só por ir lá no cartório e assinar os papéis, nada demais. Se você quiser que um juiz vá até a sua cerimônia, sugiro que vá com a maior antecedência possível. O que eu gostei demais desse cartório é que você entra no site e faz uma pré-requisição ali, coloca seus dados e os do noivo e imprime. Pronto. Só ir no cartório, com duas testemunhas (de preferência as mesmas do dia do casamento) e os seguintes documentos:

  • Documento de identificação original com foto da noiva
  • Documento de identificação original com foto do noivo
  • Documento de identificação original com foto das testemunhas
  • Comprovante de residência

Na hora, você paga uma taxa de aproximadamente R$200 e já agenda o dia do casamento. Aí, você acompanha todo o processo dos seu casamento pelo site também. Pergunta: por que demora todo esse tempo? A partir do momento que você entra com os papéis no cartório, o pessoal vai conferir se você já não é casado ou não tem união estável, entre outros. Fim da burocracia. No dia escolhido, você vai só até lá, assina seu nome e o noivo e as testemunhas também (o ideal é que as testemunhas sejam as mesmas do dia em que você der abertura na papelada). Daí, é só esperar a sua vez e entrar na sala de casamentos. O juiz vai perguntar se é de livre e espontânea vontade que os dois estão casando e pedir para colocar as alianças nas mãos (é impossível não tremer nessa hora!). Se você quiser, além das testemunhas, pode levar outras pessoas. Nós levamos só 6 (já contando as duas testemunhas), já que era para ser algo bem íntimo e rápido. Você também não precisa ir com aquele super vestido de noiva. Tanto eu, quanto as outras noivas que estavam se casando no dia, estávamos de branco, mas com produções bem tranquinhas. Vamos para a parte mais legal: minhas escolhas para casar! Como falei, o civil foi o momento mais simples do meu casamento, já que ainda tem outras etapas. rs Porém, não deixei de lado toda a magia que esse momento especial tem.

Detalhes do look casamento civil

É muito difícil eu eleger uma coisa que tenha sido o meu favorito nesse look. Minha ideia era de algo bem clean, com poucos e apaixonantes detalhes. Por isso, vou começar falando exatamente deles:

Corsage – Flô

O corsage, essa pulseirinha de flores, é muito comum em casamentos americanos. A noiva costuma dar para as madrinhas, para sinalizar no evento quem é madrinha. É também um mimo, porque parece um mini buquê. Apesar de eu ser a noiva, escolhi  usar um desse para remeter um pouco para o clima de praia que vai ter a cerimônia em Seychelles. Lá, vou ter uma coroa de flores e um buquê de flores naturais e quis trazer isso para o casamento civil também. Olha que lindo:

casamento-blog-moda-ou-estilo

Por que escolhi a Flô? Desde que vi as primeiras flores deles, fiquei mega apaixonada. Descobri a floricultura numa dessas andanças virtuais pelo instagram e adorei o conceito. Dá para ver que tem muito amor envolvido em tudo que eles fazem. Também amei o fato de olhar diversas coisa diferentes que eles fazem tipo buquê de noiva, flores para datas comemorativas, lapelas para casamentos, entre outros e em todas elas, bater o olho e saber que era da Flô. Eles têm um toque de moderno mas sem deixar o tradicional, que eu nem sem explicar muito bem. Mas acho incrível como tudo fica muito lindo. Para vocês babarem, uma galeria com o último editorial feito pela Flô,  que acabou de sair:

Deu vontade até de casar por completo aqui em Brasília só para usar um desses buquês maravilha. Ah, e fica a dica para algum noivo, marido, namorado, etc que esteja perdido lendo esse post (inclusive para o meu rs): dê flores da Flô em datas especiais. A sua senhorinha vai amar e ainda dá para fazer uns cartões maravilhosos! <3

Acessórios – Silvia Döring

Aqui foi outro caso de amor. Afinal, era uma das comemorações do meu aniversário. Não dava para usar coisas que “ah, gostei um pouquinho!”. E isso vale na hora de você escolher cada detalhe, mesmo que o civil seja rapidinho. Conheci a marca por meio do blog, olhei o estilo e tinha tudo o que eu queria para o grande dia: leveza e elegância sem deixar de ser contemporâneo, sabe? As peças que usei no casamento civil são da coleção Forma, que é inspirada em Oscar Niemeyer. As peças são todas exclusivas com 02 coleções lançadas por ano, sempre com temas variados. Os banhos são de ouro ou ródio com camada de 10 micra. As peças são produzidas em alta fusão . As pedras são naturais com altíssimo padrão de qualidade, um diferencial da marca. As pérolas são naturais de água doce. Também são utilizadas pérolas shell.

casamento-blog-moda-ou-estilo

Eu escolhi banho de ródio tanto nos brincos quanto nos anéis. As lojas físicas Silvia Döring ficam em Curitiba, mas não precisa chorar litros, porque tem loja online e entrega em todo o Brasil. Os meus chegaram super rapidinho! E as embalagens são um mimo a parte, mostrei lá no instagram do blog.

casamento-blog-moda-ou-estilo

Vestido – Amaro

O que eu queria de vestido para o casamento civil? Algo elegante, não-longo (calor!) e lindo. Sim, esse é da Amaro (e aproveita que está em promoção!). E digamos que foi a razão de eu ter ficado tão firme e forte no meu Projeto Noiva. Também olhei e amei e não quis ver mais nenhum. Veio pela internet, bem rapidinho. Pedi o tamanho 40 e ralei na academia para ele ficar certinho e funcionou!

casamento-blog-moda-ou-estilo

O que gostei é que ele pode ser usado em outras ocasiões em problemas. Eu não queria um vestido que não desse para usar nunca mais. Em Seychelles, vou usar outro vestido, mas já queria ter tempo de mandar esse lavar para levar na mala também, mas não vai dar tempo. Para vestido, a dica que eu dou é: não encane. O momento do casamento é para ser leve e feliz. Você não vai achar um vestido que vai ficar perfeito na hora, vai precisar de ajustes e isso faz parte. Outra coisa a se pensar se você não optar por um modelo longo, que nem eu fiz, é pensar no comprimento. Esse midi roubou meu coração. É um dia em que a gente fica nervosa e ansiosa, por isso, vale pensar em um tamanho que vá te deixar confortável, para você não precisar se preocupar com roupa no meio de tanto sentimento.

casamento-blog-moda-ou-estilo

Nos pés, eu usei um salto baixo nude. Também não queria um saltão me matando. Era o meu dia, poxa! rs Eu fiquei muito, muito feliz com toda essa produção do casamento. Não queria nada ostentação, não queria nada produzidão demais e achei que ficou bem a minha cara. E, se você está perto de casar, veja como foi meu Projeto Noiva e fica tranquila, porque dá tempo sim de fazer tudo o que você quiser para se sentir ainda mais linda.

3